BLOG

HOME > BLOG

-

Negociação é qualquer processo de comunicação bilateral com o objetivo de chegarmos a um acordo. Aí estão algumas dicas para você leitor: Dica 1: As habilidades de negociação podem ser desenvolvidas por qualquer pessoa. Boa notícia para todos ! Ninguém nasce sabendo negociar. Algumas pessoas tem mais habilidades do que outras, no entanto, todos podemos ser treinados em negociação. Dica 2: Cuidado com sentimentos de perdas e ganhos. Através destes sentimentos  tendemos a tomar decisões irracionais. Ex: Essa roupa está em promoção. O preço normal dela é de 200,00, mas, como está na promoção, o preço é somente 145,00 e você leva a roupa muitas vezes sem precisar. Dica 3: Não existem mais produtos, existem percepções já dizia Philip Kotler. Por exemplo: Você gostaria de comprar um computador? Provavelmente, a pessoa não vai levar. Mas, se você disser: Você gostaria de melhorar o controle das informações e reduzir suas despesas administrativas? Vendendo este benefício, algumas pessoas podem comprar. Dica 4: As posições iniciais podem funcionar como âncoras que distorcem nossa realidade. Ex: Este óculos custa menos que R$ 2.000,00. Você ancora na pessoa o valor de R$ 2.000,00 e o óculos custa R$ 700,00, por exemplo. Ex: Para quem está comprando R$ 1.000,00, o que é uma prestação de mais R$ 25,00 por mês? Cuidado com as percepções !! Dica 5: Lembre-se não apenas de dizer a coisa certa , na hora certa e no lugar certo, mas, também, o que é ainda mais difícil, de não dizer a coisa errada no momento errado.  Benjamin Franklin Ex: Durante a negociação, a pessoa conta uma piada na hora errada e pode por tudo a perder. Dica 6: Cada comprador tem seu momento para fechar o negócio. Se você quiser “ forçar” a venda, pode ser muito pior, pois, o comprador pode notar que voce quer “ empurrar” nele alguma coisa. Use estas dicas e tenha mais sucesso nas negociações.

-

Para Roger Fisher, professor de Harvard Law School, todas as negociações são diferentes, mas os elementos básicos não se alteram desta forma é possível produzir uma série de recomendações a serem seguidas na preparação e execução de uma negociação. A Negociação Baseada em Princípios, apresentado por FISHER (1994) como um método, é uma estratégia para diversos casos, composta por quatro princípios: Separar as pessoas dos problemas – o bom negociador deve separar as pessoas e os problemas, preservando os egos dos envolvidos, concentrando-se em discussões substantivas e preservando o relacionamento. É importante observar as percepções, as emoções e a comunicação, a fim de evitar mal-entendido. Concentrar-se nos interesses e não nas posições – muitas vezes as partes de uma negociação não separam necessidades, interesses e temores, dificultando uma solução. Os interesses motivam as pessoas e as levam a adotar uma posição, que nem sempre é a única possível, mas a partir do momento que a adotam concentram-se nela e muitas vezes não revelam seus reais interesses à outra parte. Podemos encontrar por trás de posições opostas, interesses compatíveis ou até mesmo comuns entre as partes. Desenvolver opções de ganhos mútuos – Negociação também exige criatividade, é preciso inventar soluções que satisfaçam as partes, é preciso gerar benefícios recíprocos. Só é possível a elaboração de opções após a identificação dos interesses reais das partes. Pode-se passar do impasse ao acordo com a uma solução criativa. Insistir em critérios objetivos – é mais fácil conduzir uma negociação com critérios objetivos que com ameaças. As partes devem chegar a um acordo sensato quanto aos critérios a serem utilizados, segundo Fisher, estes devem ser justos, imparciais, legítimos e práticos.  

RECEBA CONTEÚDOS
EXCLUSIVOS

SIGA-NOS:

INEMP 2018 - Todos os direitos Reservados